Peixe

Outro dia amanheci bem cansada. Corpo dolorido, mente vagarosa. Até meus cabelos pareciam doer. Meu marido chegou para almoçar e me aconchegou. Carinho bom que remedia.

Mais tarde, antes de voltar para o trabalho me disse: Hoje você descansa. Não faça nada!

Assim que saiu tive uma ideia ótima: Quem nada é peixe.

E fiz uma almofada macia e colorida.

Daí me deparo com um texto de Cora Coralina… emudeci.

Meu Destino.

Nas palmas de tuas mãos
leio as linhas da minha vida.

Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.

Não te procurei, não me procurastes –
íamos sozinhos por estradas diferentes.

Indiferentes, cruzamos
Passavas com o fardo da vida…

Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.

Esse dia foi marcado
com a pedra branca da cabeça de um peixe.

E, desde então, caminhamos
juntos pela vida…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: