Archive for ‘Bolsas e Mochilas’

20/09/2013

Bolsa de criança

Segue imagens de duas bolsinhas que fiz para irmãs. Uma antiga encomenda, as meninas adoraram.

Este slideshow necessita de JavaScript.

18/09/2013

Bolsa Carteira

 

Chique e muito usada ultimamente, elas chegam no Canto do Ponto bem brasileiras: coloridas em algodão e chita.

São as bolsas-carteiras que também podem ser usadas como porta maquiagem ou organizador de bolsas.

Confira:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

22/04/2013

Monstrinhos

Os monstrinhos invadiram o Canto do Ponto. Segue imagens de duas sacolas.

Foi uma delícia fazer o trabalho. Os monstrinhos foram pintados à mão. Gostei do resultado.

Fecham com botão de ímã.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

19/02/2013

DANÇA

Esta foi uma encomenda para uma amiga. Queria uma bolsa diferente, com uma estampa bem jovem. O presente destinou-se a uma dançarina bem antenada que adorou! … Segue o resultado:

Este slideshow necessita de JavaScript.

09/08/2012

Bolsas leves

Entre ontem e hoje consegui fazer 3 bolsas! Adorei o resultado e a rapidez da minha produção. Acho que estou pegando a prática.

São bolsas que apesar de forradas, ficaram leves. Ideais para o dia a dia, trabalho ou escola. As duas sacolas têm cerca de 40cm de comprimento e 30 de largura. Gostei das alças, ficaram bem diferentes.

A bolsinha também é bem leve, tem forro e ziper.

Se quiser, me mande um email, ok?

 

Beijocas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

07/08/2012

Bolsa

Ontem fiz uma bolsa.

Talvez não esteja relacionado a postagem, mas tenho pensado um bocado no texto de Marina Colasanti – Eu sei, mas não devia.

Segue um trecho:

“A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia”.

Acho que vale a pena dar uma passada no site: Releituras e ler o texto completo.

Segue as imagens da bolsa. Quer uma? Entre em contato comigo através do email.

E quer saber? Não quero me acostumar…

Beijocas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: